Forças Armadas Sucateadas.


Sempre que o “bicho pega”; a “grita” geral é: CHAMEM OS MILITARES!

Pois é segundo as fontes que circulam pela Internet, a partir de 31 de janeiro, será difícil esse pedido ser atendido. Insatisfeitos com o total descaso e o abandono a que foram relegados tanto pelo governo FHC, quanto pelo governo Lula, os militares demonstram claramente estarem chegando ao limite do tolerável.

A ameaça de motim, ou muito mais que ameaça, é palpável e fez acender a luz vermelha no Planalto. Tanto é verdade que o ministro e o próprio presidente correram esta semana com “panos quentes”, informando que ao aumento da tropa sai de qualquer maneira.

Para um militar, nada mais aviltante do que ver seu país virando-lhe as costas e ordenando que sucumba a inanição e ao subemprego. Hoje, um recruta ganha R$ 207,00. Isso mesmo, um recruta do exército ganha menos que um salário mínimo. Ao passar pelo treinamento e engajar, seu salário passará para pouco mais de R$400,00. Daí talvez venha o grande contingente de militares que, após o treinamento básico, pedem baixa e empregam-se a serviço do tráfico de drogas. Quer como armeiros ou nos treinamentos dos “soldados” do crime.

É impossível imaginar uma tropa coesa, bem preparada e pronta para ações imediatas; quando ela passa fome ou tem problemas financeiros de todo gênero. Como todo funcionário público, o militar não pode ter o “nome sujo” e, para isso, fazem verdadeiros malabarismos caindo nas mãos de agiotas e financeiras. Podendo até mesmo, ficarem tentados a cometerem crimes. Afinal, vivem em um meio onde armas e munições são artigos corriqueiros e de uso diário. Fora dos quartéis, esses artigos são desejados pelos bandidos com avidez e dinheiro é o que não falta. A tentação é grande. Ainda mais quando em casa a comida falta.

Certamente, o abandono e o desprestígio aos quais nossas forças armadas foram entregues, muito tem a ver com um revanchismo inútil e exacerbado dos “perseguidos” e dos “guerrilheiros” do passado. Muitos desses, hoje envolvidos nas mais diversas falcatruas e mamatas. O medo constante de uma “retomada militar” do poder fez com que os governos pós-golpe sucateassem e entregassem os organismos militares a própria sorte. A Força Aérea chegou a um ponto em que sequer tem aviões para patrulhar nosso espaço aéreo. O Exército entrega roupas rasgadas aos recrutas porque não dispõe de recursos para vestir os soldados. A comida nos quartéis apenas é fornecida para os que “tiram serviço” o restante da tropa é dispensado antes do almoço. As fardas de passeio são distribuídas nas solenidades e recolhidas logo depois. O motivo: Não há fardas para todos e as que existem são alternadas entre os membros da tropa.

Enquanto isso, o tráfico de drogas e a bandidagem, acenam com dinheiro farto e fácil; disponível para quem quiser. Fica cada vez mais claro que nossos governos entregam ao crime, muito freqüentemente, a tarefa de criar, educar e empregar nossos jovens. A verdade é uma só: Tanques, armas e bolsos vazios; nunca combinaram.

E você leitor; qual a sua opinião?


Gostou? Então espalhe por aí e ajude a divulgar o blog.

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
  • Digg
  • Google Plus
  • Print
  • Reddit
  • Yahoo! Bookmarks
  • Pinterest